A--bem-aventurança-do-perdão_banner

A bem-aventurança do perdão

sexta-feira, 22 de março de 2019 | 209 acessos | Deixe seu comentário!

Em qualquer idioma, perdão é uma das palavras mais lindas que existem. O que torna esse vocábulo tão especial e bonito? Consideremos algumas das consequências do perdão: reconciliação, paz, harmonia, compreensão, amizade. Como o nosso mundo de hoje necessita desses atributos!

Por outro lado, vamos pensar em alguns efeitos da falta de perdão e do fracasso em ser perdoado: amargura, contenda, desarmonia, ódio e guerra. Às vezes, parece que a raça humana corre o perigo de ser vencida pelas forças malignas, que só serão derrotadas se aprendermos e aplicarmos os princípios do perdão.

Há duas direções do perdão retratadas na Bíblia. Elas estão bem reproduzidas no grande símbolo da fé cristã, a cruz, que tem duas barras – uma vertical e uma horizontal. São elas que representam as duas direções do perdão.

A vertical significa o perdão divino de que todos necessitamos, o qual só pode ser recebido por meio da identificação com o sacrifício e a ressurreição de Jesus Cristo.

A barra horizontal representa nossos relacionamentos com os companheiros humanos e a relação de perdão que estabelecemos com eles, a qual também pode ser de dois tipos: aquela em que precisamos receber perdão dos outros, e a que necessitamos doar a eles. O único lugar onde podemos receber a graça para esse perdão é a cruz.

A vertical

Comecemos com o perdão que podemos receber do próprio Deus – o do aspecto vertical. Existe uma bênção imensa em ser perdoado pelo Senhor. Talvez ela esteja mais lindamente expressa no Salmo 32, no qual Davi declara:

Como é feliz aquele que tem suas transgressões perdoadas e seus pecados apagados! Como é feliz aquele a quem o SENHOR não atribui culpa e em quem não há hipocrisia!

Salmo 32.1,2

No hebraico, esse salmo começa com uma palavra no plural: bem-aventuranças:

Ó, as bem-aventuranças daquele cujas transgressões são perdoadas, cujos pecados são cobertos.

A implicação disso são as inúmeras bênçãos ligadas ao fato de termos nossos pecados perdoados pelo Senhor. É importante notar que, na Bíblia, não se fala em um homem que não precise de perdão.

As Escrituras indicam, claramente, que todos necessitamos ser perdoados pelo Altíssimo. Não há exceções. Em outro salmo, o autor diz que não existe ser humano que não peque. Todos falhamos, portanto não há dúvidas de que precisamos de perdão; só é necessário questionar se o recebemos ou não.

Davi declarou: Como é feliz aquele a quem o SENHOR não atribui culpa e em quem não há hipocrisia! (Sl 32.2).

O salmista descreve o tipo de ser humano que realmente pecou, mas não teve seu pecado imputado contra ele. Mesmo assim, uma condição indiscutível para receber o perdão é ser absolutamente honesto com Deus. Isso significa não tentar esconder coisa alguma nem inventar desculpas.

Depois de sua declaração sobre a bem-aventurança do homem a quem o Senhor não imputa maldade, Davi escreve a respeito de sua experiência pessoal:

Enquanto eu mantinha escondidos os meus pecados, o meu corpo definhava de tanto gemer. Pois dia e noite a tua mão pesava sobre mim; minhas forças foram-se esgotando como em tempo de seca. Então reconheci diante de ti o meu pecado e não encobri as minhas culpas. Eu disse: Confessarei as minhas transgressões ao SENHOR, e tu perdoaste a culpa do meu pecado.

versículos 3-5

Acredito que, quando Davi escreveu isso, ele tinha em mente a situação vivida com Bate-Seba – a mulher de Urias, o heteu. Foi um caso terrível: adultério seguido de assassinato para esconder a primeira transgressão. Obviamente, Davi foi como muitos de nós. Por longo tempo, recusou-se a enfrentar o seu erro. Tentou ignorá-lo, fingindo que ele nunca havia acontecido. Todavia, durante todo aquele tempo, ele era como um homem com febre ardente, cujo humor se tornara sequidão de estio e cujos ossos envelheceram.

A indicação aqui é de que pode haver consequência física da retenção de uma iniquidade não perdoada. Um psiquiatra me contou sobre uma senhora que conhecera em um dos hospitais onde atendia. Segundo o médico, ela se encontrava em uma condição desesperadora: seus rins tinham parado de funcionar, a pele havia adquirido cor amarelo-alaranjada, e ela estava em coma, esperando a morte.

Certo dia, quando esse psiquiatra passou perto da cama dela, foi incentivado pelo Espírito Santo a falar – não à mente consciente, que não era capaz de receber nada, mas ao seu inconsciente. Ele disse: “Em Nome do Senhor Jesus Cristo, eu declaro o perdão dos seus pecados”. E, depois, perguntou a si mesmo se tinha feito alguma tolice ou se o Espírito Santo o havia realmente incentivado a agir daquele modo.

Para sua surpresa, cerca de uma semana mais tarde, o médico encontrou a senhora curada andando em uma rua da cidade! A única causa daquela condição física eram os pecados não perdoados. Quando esse homem intercedeu em favor dela – e o espírito dela foi limpo por Deus –, o caminho para a cura foi aberto.

Assim, a descrição de Davi a respeito da sua condição no Salmo 32 é muito real. Nos versículos seguintes, o salmista dá uma aplicação pessoal a isso:

Portanto, que todos os que são fiéis orem a ti enquanto podes ser encontrado; quando as muitas águas se levantarem, elas não os atingirão. Tu és o meu abrigo; tu me preservarás das angústias e me cercarás de canções de livramento.

versículos 6,7

É como se Davi nos dissesse: “Não demore! Enquanto você tem tempo, lembre-se de correr para o Senhor e pedir-Lhe o Seu perdão. Depois, quando vier a tribulação, e as águas se levantarem, e a calamidade varrer a sua vida, haverá um esconderijo: você será mantido em segurança no lugar secreto de Deus”.

O profeta Isaías também tem algo urgente para nos revelar sobre nossa necessidade de buscar o perdão do Altíssimo:

Busquem o SENHOR enquanto é possível achá-lo; clamem por ele enquanto está perto. Que o ímpio abandone o seu caminho, e o homem mau, os seus pensamentos. Volte-se ele para o SENHOR, que terá misericórdia dele; volte-se para o nosso Deus, pois ele dá de bom grado o seu perdão.

Isaías 55.6,7

Existe um tempo certo para poder contar com o resultado de se voltar ao Senhor. Depois que esse período acabar, pode ser que o Espírito Santo não o incentive mais, e você não se sinta movido por Ele outra vez. Contudo, há um momento em que Deus pode ser achado, em que Ele está próximo. Isaías diz: Clamem por ele enquanto está perto (Is 55.6b).

Essa é uma questão urgente. Se você tem um pecado não perdoado, agora é o momento de buscar o Todo-Poderoso. O Novo Testamento diz: Eis aqui agora o tempo aceitável (2 Co 6.2b – ARC). O presente é o tempo em que o Senhor irá ouvi-lo. Não demore nem deixe de lado o incentivo gentil do Espírito Santo. Não rechace essa convicção que Ele lhe traz!

Renda-se sem demora. Invoque o Senhor enquanto Ele está perto e lembre-se da bem-aventurança do homem cujas transgressões são perdoadas.

Todos precisam de perdão

Por que precisamos de perdão? O texto de Romanos 3.23 nos revela, de maneira simples, a razão pela qual todos necessitamos buscar o perdão de Deus:

Pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus.

A palavra todos indica que não há exceções. Não existe um justo ou quem faça o bem sempre. No entanto, talvez você argumente: “Bom, nunca assassinei ou roubei alguém nem cometi adultério ou fiquei bêbado”. Quem sabe, até diga: “Jamais contei uma mentira”. Pode ser que não, mas existe algo que nós, os seres humanos, temos em comum: pecamos e, portanto, carecemos da glória do Pai.

A essência do pecado não é fazer determinada coisa errada, mas roubar de Deus a glória que Lhe é devida. Todos vivemos bem abaixo do nível exigido pelo Altíssimo e, assim, tiramos do Senhor a Sua glória. Estamos destituídos dela.

Onde quer que você esteja, lembre-se de que a Bíblia nos diz que devemos procurar o Senhor enquanto Ele pode ser achado. Invoque-O enquanto Ele está perto. Não deixe passar este dia sem buscar o perdão de Deus.

Saiba mais sobre o poder transformador do perdão por meio do livro As três palavras mais poderosas, de Derek Prince.

 

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (0) (média: 0,00 de 5)
Loading...Loading...

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *