A-uncao-do-espirito_banner

A unção do Espírito

quinta-feira, 2 de agosto de 2018 | 275 acessos | Deixe seu comentário!

Fé A unção do Espírito

– sem ela, é impossível agradar a Deus (Hebreus 11.6). O grande pregador Smith Wigglesworth começava seu sermão com uma abordagem aleatória, mas, em dado momento, migrava todo foco para esse tema. Isso o tornou conhecido como o apóstolo da fé. Pense em alguém que passava todo o inverno sozinho em uma casa, buscando a Deus e se preparando para participar de uma programação na qual seria o preletor . Não eram algumas horas por dia ou apenas alguns dias – ele passava uma estação inteira dedicado a experimentar e, por meio de suas mensagens e sua vida, inspirar outros a vivenciar a unção do Espírito. O resultado é surpreendente: o movimento pentecostal teve um impulso único e um renovo especial. Ele era chamado de “o encanador de Bradford”, pois, ao longo da vida, manteve o exercício de sua profissão. Wigglesworth pregava o Evangelho e era poderosamente usado pelo Senhor aonde quer que fosse. Deus usou o seu ministério para transformar sua geração e as seguintes. Utilizando uma linguagem direta e simples, ele escreveu obras clássicas, como Clamor do Espírito e Fé que Prevalece.

 

Operação de milagres – Wigglesworth tinha uma fé ousada. Para ter uma ideia da maneira como era usado por Deus, ele orava em trens, ruas, locais públicos, e as pessoas caíam em arrependimento e confissão, entregando-se a Jesus. Ele tinha uma intimidade tal com o Senhor que, em meio a uma conversa, pedia licença e se isolava para orar, movido por um súbito e profundo desejo de entrar na presença do Criador . Sua convicção sobre a unção do Espírito era clara: todos podem ser batizados com o Espírito Santo e experimentar a operação de milagres. Convertido aos oito anos, no final da vida, ele permanecia firme servindo ao Senhor, e isso foi até os oitenta e oito anos. Os números de sua trajetória são um aprendizado profundo: aos quarenta e oito anos, seu ministério internacional estava apenas começando; aos oitenta e sete, ele ainda pregava e orava pelos enfermos .

Imagine um pregador que movia multidões, mas chorava de solidão durante suas viagens após a morte de sua esposa. Sim, ele tinha essa mistura de emoção e força. O medo olha; a fé salta por cima, era uma de suas frases. Uma de suas canções favoritas sintetiza sua mensagem de toda uma vida: Creia somente, todas as coisas são possíveis. Wigglesworth foi enterrado ao som dessa canção. Seu potente e sonoro “aleluia!” era inconfundível; a alegria e o temor compunham sua personalidade cristã. Falar de Wigglesworth é falar de uma fé poderosa, determinada e impactante – e aqui está algo que a Igreja deste século precisa resgatar como seu principal valor. Este é o século dos egos, marcado por modismos eclesiásticos e púlpitos eloquentes, em lugar de temor e simplicidade. É tempo de reafirmar uma fé genuína que se move em função do Reino de Deus, e não do ego humano. Uma fé que não conhece derrotas e que transforma situações segundo o querer de Deus, para Seu fim e propósito. Só a mensagem divina pode operar essa transformação! Fora da Palavra, só há trevas, destaca Wigglesworth.

 

Testemunhos vivos – A fé aplaina o ambiente para a unção do Senhor. O plano dEle é que haja um transbordar do Espírito Santo em nós – não para nosso mérito ou ostentação de algum poder sobrenatural. O Soberano quer nos ungir para sermos Suas testemunhas – de curas, sinais e maravilhas. Quando estamos prontos para vivenciar isso, Ele nos dá abundância além do esperado. Você está preparado para receber muito?  Deus operou curas por intermédio dele, de um modo pouco ortodoxo , e isso impactou muitos que se entregaram a Cristo. Esse é o alvo da unção do Espírito em nós, libertar outras pessoas, e é o resultado de uma fé ousada. Qual é a medida da sua fé?

O cristão deve ter uma fé que age, e não uma fé passiva e teórica, pois foi chamado para gerar testemunhos vivos à sua volta. Deus quer manifestar Seu poder de forma real. “Agir” significa ter ações dirigidas pelo Espírito Santo, e não com “encher-se de atividades”. Wigglesworth enfatiza também que conhecer esse mover e essa dimensão maravilhosa não isenta o cristão de ser provado. Ao contrário: a provação purifica o espírito e nos alinha à vontade de Deus. Não são as lágrimas durante uma provação que nos validam, não é a emoção humana que aciona o agir do Altíssimo, e sim a oração ungida e pautada na Palavra, originada em um coração quebrantado. Jamais chegaremos a lugar algum se dependermos dos nossos sentimentos. Há algo muitíssimo melhor do que os sentimentos: a Palavra de Deus. Ela nos molda , e não os sentimentos.

A unção do Espírito ultrapassa circunstâncias. Wigglesworth falava de cura com convicção, ainda que sua experiência pessoal fosse dolorida – perdeu sua esposa, Polly, em 1913, e seu filho em 1915. A dor não o impediu de prosseguir anunciando a esperança que o movia em cada pregação; sua fé se fortalecia em meio a tribulações e escuridão. Sua intimidade com Deus conferia ao seu ministério uma manifestação de cura tal que autoridades o proibiram de orar pelas pessoas em público (Inglaterra), e ele chegou a ser preso por isso (Suíça). Em resposta, ele recomendou às pessoas que impusessem as próprias mãos! Resultado: cura coletiva entre multidões! Tudo é possível para nós, em Deus, declara ele.

Wigglesworth ensina que quando  e razão parecem se opor, é preciso lembrar que o visível passa, e o invisível permanece. É a isso que se chama fundamento. Essa é a fé descrita em Hebreus 11, e é Deus agindo na alma humana, que é mais poderoso do que tudo o que conhecemos. O Senhor quer revestir Sua Igreja com o poder da ressurreição – foi para isso que o Espírito Santo veio. Esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé (1 Jo 5.4). Ele quer produzir em nós uma fé perseverante e inabalável, fortalecida em meio a adversidades, uma fé atuante. Receber a unção do Espírito não é uma experiência, é viver experimentando a glória de Deus em todo momento. Deus nos convida a erradicar de nós toda incredulidade e ser ousados em fé. Se você ousa o impossível, Deus agirá com abundância .

A unção do Espírito vai muito além do momento de culto. É uma atitude de vida, que abala o mundo pelo testemunho do poder divino . São coisas bem distintas! Ser cheio do Espírito não é uma opção, é uma necessidade. Há uma vida no Espírito que o torna livre, cheio de audácia e personalidade. É Deus em você. Esse poder transborda naquele que passa por profundas humilhações. Ser fortalecido passa pela etapa de ser quebrantado. É o Senhor quem estabelece, fortalece, levanta e dá forças ao que está fraco. O Altíssimo quer Sua Igreja dinâmica, cheia de testemunhos, vitoriosa. O Todo-Poderoso não salvou você para se tornar um cristão estagnado. Se o seu momento é de provação, seja o primeiro a experimentar o renovo da unção do Espírito.

 

Vaso novo – A ousadia é a marca de quem é ungido pelo Espírito. A fé ousada se firma na Palavra, que muda em nós tudo que precisa ser mudado e consolida em nós essa fé que não recua diante de circunstâncias, nem mesmo diante da morte, pois o mover do Espírito não é emocional. Nossos sentimentos nos privam da maior unção, diz . Vemos “manifestações espirituais” com desfalecimentos, rodopios, contorções, e há quem pense que isso é “estar bêbado do Espírito”. Porém, o verdadeiro encher-se do Espírito é a mente de Deus que nos enche do vinho novo, preparando-nos para jorrar um novo rio, um novo poder que tira todo o cansaço. Para receber vinho novo é necessário um quebrantamento do vaso, para haver também um vaso novo. Vales, desertos, sequidão, tudo contribui para gerar essa condição no servo fiel, viabilizando o momento da unção. As lutas externas são apenas instrumentos de lapidação de Deus. O Senhor luta por você e não há outro igual a Ele. É o grande Eu Sou. O poder de Deus manifesto pode transformar situações completamente! Creia em Deus, exorta.

Não existe “se” no dicionário de quem exercita a fé nessa magnitude. Você pode ser uma pessoa comum, mas Deus deseja transformá-lo num vaso extraordinário, no poder do Espírito Santo. “Extraordinário” talvez faça pensar em brilho e holofotes. Mas esse não é o prisma de Deus. Ele age na simplicidade. Ser cheio do Espírito é uma experiência individual, algo que traz resultados visíveis na conduta cristã. Tantos se dizem “ungidos”, mas suas obras alardeiam seu vazio interior – na verdade são apenas cheios de si mesmos e de emoções banais. Afaste-se de todo desejo carnal, e Deus o usará para Sua glória, orienta Wigglesworth. Se você tem estado na dúvida e na obscuridade, não submeteu totalmente sua natureza humana ao controle do Espírito. A unção do Espírito é derramada sobre aquele que busca o Senhor com o coração quebrantado (Sl 34.18), e está além do entendimento humano. Deus quer que conheçamos por experiência própria o que significa ser mais do que vencedor. E acrescenta: Podemos ser cheios de conhecimento sem termos a revelação divina, lembra Wigglesworth. O Espírito de Deus pode transformar sua natureza, enfatiza. Agora que temos a vida eterna, o convite do Senhor é a nossa santificação pelo Espírito. É a grande obra pela qual Ele foi-nos dado. A salvação é apenas o começo da vida abundante.

A unção do Espírito não é um tipo de “imunidade” a provações. Assim como ocorre com o ouro, que passa pelo fogo para ser mais puro, passamos por provações para o Pai celeste nos purificar. Será que você pode dizer: “Seguirei o Senhor a qualquer preço”?, pergunta Wigglesworth. Deus permite que passemos por dificuldades, mas Seu objetivo é nos levar a uma dimensão mais excelente. Deus só prova aqueles que valem a pena. É o Oleiro moldando o barro.

“Senhor, o que queres que eu faça?” – essa é a pergunta feita por quem experimenta ser cheio da unção do Espírito Santo. O diabo dirá que você não pode ter fé; responda-lhe que ele é mentiroso. O Espírito Santo deseja manifestar Jesus por seu intermédio. Você nunca mais será o mesmo!, frisa Wigglesworth. Tenha uma fé ousada. Chegou a hora de ser ungido e cumprir fielmente o seu chamado, em o Nome de Jesus.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (0) (média: 0,00 de 5)
Loading...Loading...

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *