imgpsh_fullsize (1)

Cristãos em ação

quinta-feira, 25 de outubro de 2018 | 92 acessos | Deixe seu comentário!

O Dr. T. L. Osborn deixou para o nosso século um legado que se estendeu gratuitamente a milhares de ministros e líderes eclesiásticos ao redor do mundo. Seu legado é tão atual quanto sua publicação inicial a respeito, datada de 1963. Nas palavras de sua filha, LaDonna Osborn, uma líder e pastora dinâmica e apaixonada por Jesus, a força espiritual que leva a Igreja contemporânea a seguir anunciando a mensagem do amor de Deus expresso no Calvário é a mesma hoje (p. 8). No livro inicial, Ganhando almas, Osborn estabeleceu um padrão elevado de execução do cumprimento do chamado da Igreja. Agora, meu pai e eu preparamos este “livro-semente”, dinâmico, intitulado Cristãos em ação, com trechos especiais da nova edição de Ganhando almas, diz a episcopisa LaDonna. É a nossa maneira de encorajar a vida cristã, que deve refletir o amor de Deus para este mundo sofredor, ela complementa. Dinamismo foi realmente a tônica ministerial de T. L. Osborn, um evangelista nato e missionário entusiasta, durante os incansáveis anos de ministério, sempre ao lado de sua esposa, Daisy W. Osborn. Essa não é uma publicação teórica tanto quanto o Evangelho não pode ser um conjunto de ideias e frases bonitas na vivência de “bons cristãos”. Cristãos em ação é o retrato do que acontece quando nos determinamos a praticar a Bíblia – o mundo não é o mesmo quando a Igreja marcha rumo ao cumprimento do Ide (Mc 16.15).

 

Poder do Altíssimo – O ponto crucial do cristianismo é que a Igreja já recebeu a instrução do que fazer e de como fazer. É algo prático, cuja responsabilidade é de cada salvo. No entanto, em lugar de executar o que já entenderam, os cristãos parecem querer que o Espírito Santo leve a mensagem do amor divino aos perdidos e sofredores, mas isso é responsabilidade individual. O Evangelho revela o amor de Deus pelo homem e a salvação em Jesus Cristo, a nova vida que Ele nos dá mediante Seu sacrifício perfeito e pleno, o perdão promovido na cruz. Ao convidar o Mestre para ser seu Senhor e Salvador, o ser humano nasce de novo e se torna membro do Corpo de Cristo, a Sua Igreja . Essa experiência não estabelece um estado passivo de bem-estar e desfrute, uma espécie de torpor espiritual. Nessa nova condição, o poder do Altíssimo passa a habitar em nós, operando por nosso intermédio. Essa atuação é individual, e prestaremos individualmente contas a respeito do que fizemos com isso, conforme Mateus 12.36 . Os cristãos parecem sentir-se confortáveis ao falar do Corpo de Cristo como a união mística da comunidade espiritual, observa Osborn. No entanto, a salvação não é uma experiência coletiva; é pessoal, uma vez que Jesus vive dentro de cada cristão, acrescenta ele. Portanto, livres do pecado, vivemos, nos movemos e existimos (At 17.28a) em Cristo. Para Osborn, o foco do cristianismo é a presença viva de Cristo no interior de cada cristão. No Reino de Deus, não existe o conceito de que uma pessoa é mais qualificada ou mais espiritual que as demais . Assim, o testemunho de um não é mais ou menos importante do que o de outros. Cada cristão carrega a responsabilidade de compartilhar a mensagem de Jesus com os não convertidos . Que privilégio nos foi confiado! Não se trata de rituais ou cerimoniais, mas de um propósito elevado: irmos além das paredes dos templos, para contar a todos sobre Jesus Cristo e Seu amor, e não para esquentarmos banco de igreja e fingirmos ser “espirituais” .

Somos convidados a ter uma vida incessante de oração, conforme Paulo orienta em 1 Tessalonicenses 5.17: Orai sem cessar. Mas essa prática não pode ofuscar a execução da ordem de Jesus, de anunciar o Reino de Deus. Há quem desperdice muito tempo de oração com duas petições ao Senhor: que faça algo que Ele já fez e que realize o que Ele lhes incumbiu . É uma postura equivocada acerca da missão da Igreja! O Espírito Santo não é um agente celestial que podemos despachar para cumprir as nossas tarefas, exorta Osborn. Ele opera por intermédio da nossa vida, pois somos o Seu templo (1 Co 3.16,17; 6.19). O Espírito Se move entre as pessoas, assim como realiza Sua missão em nós quando nos dispomos a deixá-Lo agir por nosso intermédio, explica. Jesus consumou a nossa redenção de modo tão magnífico que foi capaz de autorizar-nos a continuar o ministério terreno que Ele começou, acrescenta. Para esse cumprimento, fomos agraciados com poder e virtude . Evidentemente, os dons confiados à Igreja servem para esse propósito, e para nenhum outro! Estamos, assim, capacitados para agir como Seus representantes. Somos embaixadores autorizados por Ele . Como temos usado esse privilégio?

 

Amor na prática – Imbuídos dessa responsabilidade empolgante, nossa tarefa é abençoar os pobres, confortar os aflitos, visitar os doentes e persuadir aqueles que estão perdidos. Não é algo que anjos farão por nós. As pessoas podem jamais conhecer a Deus caso não O vejam em ação por intermédio de cristãos como eu e vocêO Espírito não flutua pelo mundo, cumprindo as ordens para os cristãos; não paira sobre as pessoas, resolvendo os problemas e abençoando-as, enquanto os cristãos levam sua vida tranquilamente, com privacidade, alerta Osborn . Compreender a função de um embaixador contribui para percebermos nossa tarefa na Terra. Não ordenamos ao Espírito Santo que aja em nosso favor. É Ele quem nos faz cumprir a nossa missão. Se estivermos muito atarefados com negócios particulares ou com outros interesses pessoais para preocuparmo-nos com as pessoas que não entram na igreja para aprender sobre Deus, então, talvez, elas jamais ouçam um testemunho sobre Cristo ou experimentem o dom de amor divino. Quanta responsabilidade! Missões é a razão de a Igreja estar na Terra. Todo o restante gira em torno disso.

E, por falar em amor, compartilhá-lo de forma concreta é nosso principal chamado, porque a Igreja não é uma entidade abstrata. É o Corpo de Cristo. Somos nós, individualmente, formando o todo neste mundo. O Senhor não vive em uma catedral de pedra ou em um santuário de tijolos e cimento. Ele vive em nós, no nosso corpo. Somos o Seu templo, diz Osborn. Cristianismo não é uma experiência contemplativa, inerte, religiosa. É ação, é o dunamis agindo incessantemente. Quando os cristãos vão além das paredes de sua igreja, para onde estão as pessoas, seja no trânsito, no barulho da cidade, nos locais públicos e lares, o Espírito Santo os guiará para encontrar os necessitados e solitários, os quais serão conduzidos por essas pessoas à fé em Jesus Cristo . Essa consciência permaneceu adormecida por séculos, dados os desdobramentos da perseguição da Igreja a partir de seus primeiros cem anos, mas o despertar deflagrado por Martinho Lutero, na Reforma de 1517, reposicionou a perspectiva bíblica da fé, salvação e das obras. Osborn discorre sobre 51 fatos relativos à salvação e ao andar com Cristo , abrangendo a culpa, a graça e a redenção, a oferta de Cristo como remissão e aproximação entre nós e o Altíssimo , a confissão e o renascimento a partir da aceitação de Jesus como único meio de chegar a Deus, a compreensão das obras como não eficazes para a salvação , a vitória de Cristo sobre o nosso inimigo e a nossa experiência diária em vencê-lo , a visão ampla da vida abundante proporcionada a nós pelo Filho de Deus habitando em nós, a certeza da vida eterna e da fidelidade de Deus, entre outros pontos. E, finalmente, a fé que vem pelo ouvir a Palavra (Rm 10.17), nossa razão de sermos quem somos e fazermos o que fazemos. É essa missão que nos move – ser luz em meio às trevas (Mt 5.14), porque Jesus veio destruir as trevas (Jo 12.46). E, como Seus representantes, somos os continuadores desse propósito – os feitos narrados em Atos foram apenas o começo! O cristianismo tem uma missão clara: testemunhar sobre Cristo e Sua ressurreição por todo o mundo, a toda criatura .

  1. L. Osborn faleceu em 2013, e sua esposa, Daisy, em 1995. Sua filha, a Dra. LaDonna Osborn, deu prosseguimento ao impactante ministério dos pais, atingindo mais de 80 nações. A repercussão que caracterizou o ministério dessa família tinha lastro nas evidências de que o Senhor operava por intermédio deles, embora, à época, não entendessem o ministério bíblico de milagres. Sua compreensão, inicialmente parcial, ampliou-se à medida que se abriram para ser ensinados e usados por Deus poderosamente, trazendo para o século 21 o mesmo empenho e a mesma paixão que ardia no coração deles. O resultado permanece em contínuo desdobramento na família Osborn, e sua base é clara: evangelizar. Falar em evangelismo em larga escala atualmente é algo trivial, mas vale lembrar que o casal T. L. e Daisy Osborn foi pioneiro na expansão do conceito hoje estabelecido de criar documentários, cruzadas e materiais voltados para potencializar a proclamação do Evangelho. A produção literária dos dois é inspiradora e objetiva. Eles levaram pessoas de todas as nações e culturas a se renderem ao chamado do Salvador.

A determinação deles em servir ao Reino deixou em sua filha uma paixão por multiplicidade, amor a Deus, capacitação para ser plena. Em meio às diversas formações de LaDonna , a manifestação do poder divino por meio de seu viver atesta que ela tem o engajamento inspirador de seus pais. Ao lado de seu marido, ela ministra em todo o globo. A partir de fundamentos bem estabelecidos , o ministério Osborn vem ampliando brilhantemente uma trajetória iniciada pelo casal Osborn no serviço a Deus em todo o planeta. Além dos milagres, inúmeros testemunhos e do legado literário, a família Osborn reproduz o posicionamento do apóstolo Paulo – o ministério que recebi do Senhor Jesus é para testemunhar sobre o Evangelho da graça de Deus (At 20.24) para anunciar o Evangelho nos lugares longínquos (2 Co 10.16).

Deus nos quer em ação. Nossa missão é sublime. Que a sua resposta ao chamado celestial seja a mesma de T. L. Osborn e seus familiares, pois, para isso, fomos capacitados. Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai, ele vos conceda (Jo 15.16).

 

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (0) (média: 0,00 de 5)
Loading...Loading...

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *