Guerreiros-de-Joelhos_banner

Espírito de guerreiro

quarta-feira, 8 de outubro de 2014 | 7307 acessos | Leia os 2 comentários

Quer você saiba ou não, como seguidor de Cristo, já está envolvido em uma batalha espiritual, independentemente de seu nível de participação. Se escolher somente sentar-se na arquibancada e assistir à luta, ainda assim, está na peleja. Não se engane! Você não é uma simples testemunha, é uma baixa.  Existe uma opção melhor. Você pode armar-se com as Escrituras e se envolver na batalha. Paulo alertou com veemência os efésios sobre esse combate de alto risco quando disse:

No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo; porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Efésios 6.10-13

Batalha espiritual não é uma terminologia bíblica. Ela inclui a ideia de que existe uma guerra de alto risco travada entre o Reino de Deus e o tamanho-em-psdreino das sombras. Esse dualismo entre o bem e o mal nem sempre existiu, porque somente Deus existia no princípio (Gn 1.1). O Senhor é a própria bondade, o amor e a justiça. O mal surgiu quando Lúcifer, um dos anjos do Senhor, decidiu rebelar-se contra Deus (Ez 28.11-17). Então, o Altíssimo expulsou Lúcifer do Céu, assim como outros anjos que tinham se juntado à sua rebelião. Seu destino fora ser banido da Presença de Deus, além do castigo eterno que o aguarda no inferno (Ap 20.7-10). Enquanto isso, tal conflito entre a luz e as trevas, o certo e o errado, continua sendo um ponto de discórdia a cada geração.

Quer você saiba ou não, como seguidor de Cristo, já está envolvido em uma batalha espiritual, independentemente de seu nível de participação.

Lúcifer, também conhecido como Satanás, o enganador, o diabo, Belzebu e vários outros títulos bíblicos, estabeleceu um reino, o qual está constantemente em guerra com tudo o que é bom, santo e ligado ao Reino de Deus. A humanidade – cristãos e não cristãos – está incluída nessa velha batalha simplesmente porque ela é a criação mais valiosa de Deus. O termo batalha espiritual descreve um conflito constante entre o reino do inimigo e o Reino de Deus.

Esse adversário não é, de forma alguma, igual em poderio, sabedoria ou estratégia em relação a Deus. Ainda assim, o Senhor, em Sua infinita sabedoria, permite que o diabo se dedique a arquitetar esquemas traiçoeiros. A única razão teológica plausível para tal permissão é que a vontade divina ainda está sendo realizada em tudo o que diz respeito a todas as pessoas. Deus é o único Onipotente, Onisciente e Onipresente. Satanás é um inimigo derrotado e uma fonte de constante aborrecimento à ordem. É um perturbador, um estorvo tremendo à humanidade.

Na preparação para esse combate arriscado, devemos nos qualificar a fim de destruir os planos de Satanás para esta geração. A aniquilação de Satanás somente ocorrerá quando Deus lançá-lo no inferno; por isso, cada geração deve alistar-se nessa luta para deter esse inimigo infernal. Ignorar a realidade da batalha espiritual é o mesmo que perder algumas das melhores promessas de Deus para sua vida e família. Seu destino e o dos seus filhos estão em risco se você ignorar esse antigo embate antagônico.

*Trecho do livro Guerreiros de joelhos


1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...Loading...

2 comentários

  • De luciene alves de oliveiras - Responder

    lindo eu quero comprar esse livro, pois sei que vai me fortalecer muito

  • De luciene alves de oliveiras - Responder

    lindo e muito edificante para nosso espirito

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *