imgpsh_fullsize (2)

Terceiro Pilar

sexta-feira, 1 de junho de 2018 | 101 acessos | Deixe seu comentário!

O que a Bíblia diz sobre os alimentos

Frequentemente, os pacientes me perguntam se Deus quer que os seres humanos sejam vegetarianos. A resposta é sim não. No princípio, o vegetarianismo era o plano de Deus para toda a humanidade:

E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda erva que dá semente e que está sobre a face de toda a terra e toda árvore emque há fruto de árvore que dá semente; ser-vos-ão para mantimento. E a todo animal da terra, e a toda ave dos céus, e atodo réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde lhes será para mantimento. E assimfoi.                                                                   GÊNESIS 1.29,30

Esse plano mudou quando o Senhor disse a Noé: Tudo quanto se move, que é vivente, será para vosso mantimento; tudo vos tenho dado, como a erva verde (Gn 9.3). A única exceção foi a seguinte: A carne, porém, com sua vida, isto é, com seu sangue, não comereis (v. 4). Isso abriu um leque de opções, como um self-service, no que se refere aos seres vivos disponíveis para a alimentação humana. Essa variedade tinha a finalidade de tornar mais aprazível o hábito de comer.

No entanto, em Levítico 11 e Deuteronômio 14, o Senhor deu instruções, por intermédio de Moisés, sobre como se alimentar de maneira saudável. Ele disse quais animais, pássaros e peixes podiam ser comidos. Por exemplo, eles só podiam comer animais queruminassem e tivessem unhas fendidas, como vacas, ovelhas e bodes. Essas normas, agora sabemos disso, têm uma base científica para a saúde.

Plano de Deus para a Igreja

Os filhos de Israel viveram de acordo com essas regras por séculos, e seu corpo era forte e resistente a doenças. A Bíblia dizque não havia quem fraquejasse dentre os dois milhões de judeus no deserto (Sl 105.37). Sua fenomenal apólice de seguro de saúde baseava-se, dentre outros fatores, na conduta alimentar!

Jesus também seguiu essas mesmas normas: não comia carne de porco, molusco, peixes como bagre ou outros alimentos proibidos. Ele, certamente, não era vegetariano, mas, como judeu praticante, seguia  as leis dietéticas. Porém, depois de Sua morte e ressurreição, essas prescrições mudaram radicalmente. Hoje, não estamos mais debaixo da Lei, mas da graça.

Porque toda criatura de Deus é boa, e não há nada que rejeitar, sendo recebido com ações de graças, porque, pela palavra de Deus e pela oração, é santificada.          1 TIMÓTEO 4.4,5

Os apóstolos e presbíteros também fizeram suas recomendações (At 15.28,29) sobre não comer alimento sacrificado a ídolos, assim como acerca da não ingestão de sangue

ou carne de animais que foram estrangulados. Entretanto, em parte alguma orientam a seguir as leis de Levítico 11 ou Deuteronômio 14 com relação à alimentação.

Como cristão, você está livre para comer o que quiser. Sua dieta não impedirá que você vá para o Céu, porém, se ingerir continuamente alimentos não saudáveis,  chegará lá muito mais cedo. Como Paulo

escreveu, todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm (1 Co 6.12a). Devemos escolher uma dieta que seja boa para nós. Os servos do Senhor têm de ser “epístolas vivas”. Os outros precisam olhar para nós e notar a diferença, não somente em nossaatitude, como também na aparência, que começa por aquilo que comemos.

De volta ao básico

Se Deus é o mesmo ontem, hoje e eternamente, como diz Hebreus 13.8, então qual é a dieta mais sábia a ser seguida? Creio que o plano ini- cial do Altíssimo para o vegetarianismo, Seu primeiro e melhor plano para a  humanidade, devia ser muito custoso para nós. Não promovo   o vegetarianismo rigoroso – nem o Senhor. Afinal, Ele disse a Pedro: Levanta-te, Pedro! Mata e come (At 10.13b), mas noto que os vegetarianos vivem mais tempo e podem ter incidências mais baixas de doença cardíaca e câncer. Uma pesquisa mostrou que vegetarianos abaixo dos 65 anos eram 45% menos vulneráveis a ter um ataque cardíaco que as pessoas que comem carne.2 Um estudo significativo dos Adventistas do Sétimo Dia que comem pouca ou nenhuma carne mostrou longevidade aumentada de 7,28 anos nos homens e 4,42 anos nas mulheres.3

A própria Bíblia fornece-nos um exemplo acerca dos benefícios do vegetarianismo. Ela declara que Daniel e os outros jovenshebreus que ser-   viam no palácio do rei, na Babilônia, deveriam ser educados e alimentados por três anos com comida rica e requintada, assim como deveriam beber do vinho do próprio rei. Mas Daniel não se contaminaria alimentando-se daquela iguaria e tomando o vinho, porque, se o fizesse, estaria violando as leis hebraicas de saúdedescritas em Levítico 11 e Deuteronômio 14. Ele e os outros três hebreus tiveram permissão para se abster da refeição do monarca e, no período de dez dias, comer vegetais de sua escolha e grãos, além de beber apenas água. Depois desse período,Daniel e aqueles três seus companheiros compareceram diante de Nabucodonosor e mostraram-se dez vezes mais sábios que todos os magos e encantadores do reino.

Esse episódio bíblico oferece-nos um bom motivo para bebermos água e comermos vegetais e grãos.

Por favor, não entenda mal o que digo. Não estou defendendo que se corte completamente a carne das refeições. Se as pessoas começarem a exigir que você se abstenha de determinadas carnes, compreenda que todas as coisas que Deus criou são boas e que você pode comê-las, contanto que as abençoe:

Mas o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé, [] proibindo o casamento e ordenando a abstinência dos manjares que Deus criou para os fiéis e para os que conhecem     a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças; porque toda criatura de Deus é boa, e não há nada que rejeitar, sendo recebido com ações de graças.  1 TIMÓTEO 4.1a, 3,4 – GRIFO DO AUTOR

A chave é a prática da temperança, especialmente na ingestão de carne. Comer os alimentos certos torna-o fisicamente saudávele sábio. Alimente-se mal, e você estará abaixo de seu potencial.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (0) (média: 0,00 de 5)
Loading...Loading...

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *