Blog

Missionário-RR-Soares_banner

Três promessas importantes

quinta-feira, 5 de outubro de 2017 | 302 acessos | Deixe seu comentário!

É triste saber que houve um aborto, um processo de vida interrompido pelo homem, seja por fatores de saúde, seja por outros. Quem seria aquela criança? O que faria em favor da humanidade? Qual era o plano divino para ela? Se o Senhor nos dá uma bênção, devemos recebê-la com cuidado, carinho e proteção. Os dons de Deus são irrevogáveis (Rm 11.29). Firmados nessa garantia, ante uma ameaça abortiva, temos de usar o Nome de Jesus para impedir tal obra do diabo.

Algumas senhoras passaram meses em cima da cama, sem fazer grandes esforços, para não perderem seu bebê. Por certo, elas serão recompensadas no grande Dia. No entanto, quem cuida dos novos convertidos, clamando por eles durante suas provações e investindo o seu precioso tempo, a fim de ajudá-los, sem dúvida, está com o nome escrito no livro das retribuições do Senhor. Desse modo, na volta do Mestre, aquele intercessor terá uma recompensa maior, pois impediu um aborto espiritual.

Às vezes, o diabo consegue induzir uma mulher a não engravidar, convencendo-a de que ela poderá morrer no parto. Assim, os bons anos para ser mãe se passam. Depois, quando decide ter um filho a qualquer custo, já é tarde demais. Que frustração! Já outras deixaram a cobiça de ganhar dinheiro e serem bem-sucedidas na vida falar mais alto. Compensou?

Ninguém deveria aceitar ser estéril, pois, na Bíblia, inúmeras pessoas oraram e viram o Altíssimo acabar com essa incapacidade. Se Deus nos conheceu ainda quando éramos uma massa informe (Sl 139.16) e teceu os nossos músculos, bem como toda a nossa estrutura, Ele sabe o que atrapalha uma mulher de procriar. Portanto, ela gerará filhos se orar, ou seu marido fizer como Isaque (Gn 25.21). Deus é fiel!

Isaque não aceitou a infertilidade de Rebeca e orou instantemente por ela, até a oração dele ser ouvida, e sua esposa conceber. Se Isaque não fizesse mais nada, e olhe que ele fez muitas coisas boas, só pelo fato de também ter vindo ao mundo por meio do clamor e da fé de Abraão (Gn 21.1-3) e transmitido o seu temor a Jacó, já valeria a pena ter existido. Mesmo sendo patriarca e filho de Abraão, Isaque teve de lutar durante 20 anos para o cumprimento da promessa. Nem sempre é fácil!

A promessa de que os nossos dias de vida serão cumpridos nos leva a entender que há um determinado tempo para vivermos na Terra. Certamente, não é bom partir antes de ter sido concluído. Com Ezequias, rei de Judá, aconteceu algo semelhante. Antes do prazo de sua existência chegar ao fim, uma doença mortal o acometeu. Diante disso, o profeta Isaías orou por ele, mas Deus lhe disse que o rei morreria. No entanto, Ezequias reverteu o dito do Senhor pelo seu clamor, fazendo sua oração ser ouvida (2 Rs 20.1-11).

Tudo tem jeito! Até mesmo para estados que foram reconhecidos pelo Senhor como terminais. É tempo de orar sem limitação, pois, nos Céus, não precisaremos combater as obras malignas. O aborto sempre será algo anormal e deplorável. A esterilidade é a negação da vida, e, se os nossos dias forem abreviados, sofreremos prejuízo.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (0) (média: 0,00 de 5)
Loading...Loading...

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Receba as novidades da Graça Editorial diretamente no seu e-mail.

Você poderá participar de sorteios de brindes e vales descontos.

Nome completo
E-mail *
×