Tornam-se-um_banner

Uma mulher se prepara para o casamento

sexta-feira, 7 de junho de 2019 | 257 acessos | Deixe seu comentário!

“Como posso preparar-me para o casamento? […] Eu não sei se, algum dia, alguém me pedirá em casamento […]. Eu não sei com qual tipo de homem deveria me casar […]. Todos os relacionamentos que já tive foram fracassados […]. Não há nenhum cristão solteiro que atinja minhas expectativas […]. Casar-se é um risco. Eu não vejo muitos casamentos bons, nem mesmo dentro da igreja […]. É útil eu me preparar quando poderá nem sequer acontecer? […]. Eu não quero desperdiçar minha vida esperando e contemplando”.

Mulheres solteiras já disseram todas essas coisas para mim. Cada objeção é válida. As mulheres de hoje enfrentam circunstâncias e problemas únicos neste século. Desde o tempo de Eva até os nossos dias, o destino da mulher estava selado: ou ela iria casar-se e criar os filhos ou, se ninguém pedisse sua mão, ficaria com a família e ajudaria aqueles que precisassem dela. Isso mudou drasticamente há algum tempo, particularmente com a “liberação” feminina.

Não há dúvida alguma de que a liberação da mulher gerou muitos benefícios. Inúmeras mulheres foram libertas da exploração ou da prisão que, em alguns casos, poderia ser classificada como escravidão. Contudo, infelizmente, o balanço final mostra um número de perdas tão alto quanto o de ganhos. A taxa de divórcio subiu drasticamente; o número de casamentos declinou; milhões de bebês foram abortados; outros bebês não são planejados ou amados; a vida familiar deteriorou-se; e multidões de mulheres ficaram insatisfeitas e incompletas.

Em face a tudo isso, é difícil para a jovem mulher de hoje saber como se preparar para o casamento. Nas gerações anteriores, as mães e as avós treinavam suas filhas em um exercício que era parte da rotina diária, mas isso é raro hoje em dia. Uma mulher cujo casamento tenha falhado não pode ensiná-lo à sua filha por meio de seu exemplo. Geralmente, a própria mãe não teve nenhum treino, provavelmente porque o casamento de sua mãe também falhou. Além disso, uma mulher que trabalha fora o dia todo para se sustentar, geralmente, tem pouco tempo ou pouca energia para ensinar à sua filha as qualidades de uma dona de casa.

Parte da preparação natural do casamento é a observação, dentro da família, dos papéis de cada sexo e do inter-relacionamento natural entre o pai e a mãe. A garota que cresce em um lar desfeito não tem como observar sua mãe no papel de esposa. Se ela não tiver um pai que mora junto, ela estará privada da oportunidade de se relacionar de uma forma próxima e natural com um homem. Uma garota precisa da admiração de seu pai ao começar a caminhar em direção à sua maturidade; isso será importante tanto para sua autoestima como para o relacionamento que terá com o seu marido.

Em vez de receber treino prático para o casamento, uma garota dessa geração é bombardeada, por exemplo, com filosofias humanistas e feministas na escola que ela frequenta, nos filmes que vê, nas programações de televisão a que ela assiste e nas revistas que lê. Ela é ensinada a se tornar atraente. É esperado dela que se prepare para uma carreira e para a oferta de muitas oportunidades de treinamento – mas não que aprenda a ser bem-sucedida como esposa.

Podemos perguntar: “Será, então, que é sequer possível para uma jovem ser preparada para o casamento hoje? Em uma sociedade que tenha mudado tanto, vale a pena tentar? Ela não deveria apenas arriscar a sorte?”. Minha resposta é: para aquelas dispostas a gastar tempo e esforço, propensas a “pagar o preço”, o preparo para o casamento trará recompensas incontáveis. Para uma mulher, quer se case ou não, o preparo para o casamento irá proporcionar-lhe um sentimento de realização e satisfação.

Além disso, os efeitos não estão limitados à vida nesta terra. Deus tem um plano desde antes do início dos tempos de preparar uma noiva para o seu Filho, o Senhor Jesus. A Bíblia dá uma imagem viva da culminação dos tempos: a festa de casamento do Cordeiro.

Anos antes de eu pensar em me casar com Derek, fui desafiada e inspirada pela afirmação final de Apocalipse 19.7c:

E a sua noiva já se aprontou. O Senhor Se revelou a mim quando eu era uma mulher de 40 anos, divorciada, e me encheu com um amor incrível por Ele. Fiquei maravilhada com o fato de que Ele pudesse amar-me tanto, de que Ele me aceitava como eu era, de que Ele tinha um plano específico para minha vida.

Nas Escrituras, no entanto, eu vi que o Seu plano não era só me dar felicidade temporária. Ele queria passar a eternidade comigo! Minha responsabilidade era aprontar-me para ser parte da Sua noiva.

Isso me deu uma perspectiva totalmente nova com relação a ser solteira. Desenvolver o meu caráter e aprender a viver uma vida recompensadora e satisfatória não tinha um fim em si mesmo, mas era um caminho para algo infinitamente maior. Daquele tempo em diante, encontrei satisfação total em servir o meu amado Senhor com todo o meu coração.

Alguns anos depois, inesperada e surpreendentemente, Ele trouxe Derek para a minha vida, e logo me vi preparando-me para me casar com o meu noivo terreno (compartilho esta história no capítulo 12). O que eu descobri então, e continuei a descobrir, é que as mesmas qualidades que fazem de uma mulher agradável para o Senhor farão dela agradável para o seu parceiro.

Se você for abordar o preparo para o casamento no nível terreno com o seu coração voltado ao Senhor Jesus, lembrando-se de que seu propósito final é ser parte da Sua linda noiva, então, o que você ganhará não será apenas felicidade temporária, mas júbilo eterno. O preparo para o casamento preparará você também para Jesus.

Meu principal propósito neste capítulo, dirigido especificamente às mulheres, é ajudá-las a enxergar o seu alvo mais claramente e guiá-las para que se tornem o tipo de mulher que irá completar – tornar completo – o homem para o qual Deus a criou. Oferecerei sugestões práticas e comprovadas, retiradas das escrituras, da minha própria experiência e de outras mulheres.

Essas sugestões devem melhorar a qualidade da sua vida como uma mulher solteira, esteja você ainda na escola, morando na casa dos pais, ou vivendo por sua conta e trabalhando. Elas podem ser aplicadas à sua situação se for solteira, viúva ou divorciada; tendo 14 ou 54 anos. As qualidades de caráter não têm idade.

Em meu caso, eu estava ativamente seguindo uma carreira e criando filhos quando iniciei meu preparo. Mais tarde, fui serva do Senhor em tempo integral em Jerusalém, mas os meus princípios se aplicavam. Espero que minhas sugestões a estimulem a buscar maneiras de construir o próprio caráter e melhorar sua personalidade de um modo unicamente apropriado para você. Minhas 12 sugestões não são de maneira nenhuma suficientes por si próprias!

Primeiro de tudo, vamos considerar como Deus vê a mulher. Antes de criá-la, ele a descreveu: Alguém que o auxilie e lhe corresponda (Gn 2.18c, grifo do autor). A natureza da mulher se expressa e se completa ao prestar auxílio.

Por toda a Bíblia, Deus continua a preencher sua imagem da mulher. Montei uma lista de 26 “características de uma auxiliadora” a partir das anotações dos meus próprios estudos. Muitas mulheres pensam que a Bíblia é um livro de homens, sobre homens e para homens. Mas vejo-a cheia de orientações práticas e inspiração para cada tipo de pessoa, para cada aspecto da vida.

Características de uma auxiliadora

GERAIS: SÁBIA – GENTIL – PIEDOSA – LEAL – SÓBRIA – HONRÁVEL – CONFIÁVEL – GRACIOSA – CORAJOSA – GENEROSA

PARA O LAR: DILIGENTE – PRUDENTE – FORTE – ATENCIOSA (PARA COM O LAR E A FAMÍLIA) – CAPAZ – RESPONSÁVEL

FEMININAS: MODESTA – PURA DE ESPÍRITO – SUBMISSO E SERENO – DE VALOR INESTIMÁVEL – ÍNTEGRA

ESPIRITUAIS: QUE ORA – PROFÉTICA – VOLTADA AO MINISTÉRIO – DEVOTA – TEMENTE A DEUS

É interessante notar que apenas seis dessas 26 características estão ligadas especificamente ao lar e somente uma (atenciosa para com o lar e a família) é limitada ao lar. Em outras palavras, você pode desenvolvê-las antes de ter o seu próprio lar e aplicá-las se você vier a ser uma dona de casa ou se escolher ser uma mulher que trabalha fora.

Peça ao Espírito Santo que lhe mostre quais dessas qualidades são mais importantes para você agora, e comece a buscar maneiras de trabalhá-las em seu caráter.

 

Aqui vão minhas 12 sugestões:

  1. Prepare-se para ser uma auxiliadora. Quando Deus criou a mulher, tinha um propósito definido em mente: Ele a fez diferente do homem porque ela tem uma função diferente. Não menos importante, mas, sim, diferente. Ele criou a mulher para ser uma auxiliadora idônea (Gn 2.18 – ARA). Alguns dos maiores problemas do século 20, ao que me parece, têm a ver diretamente com a frustração das mulheres em geral. Milhões delas são incapazes de satisfazer o propósito para o qual foram criadas.

Eu mesma posso dar testemunho disso. Como uma mulher com uma carreira, era muito bem-sucedida. Tanto antes quanto depois de me formar na faculdade, cada mudança de emprego que tive foi uma promoção. Eu fui secretária particular, gerente de escritório, professora, assistente-executiva e administradora do estado de Maryland, responsável por um orçamento anual de 2 milhões de dólares – mas nunca estive completamente satisfeita. Apenas quando me casei com Derek foi que encontrei a satisfação profunda que vem de ser a auxiliadora que Deus me criou para ser.

Contudo, olhando para trás, ficou claro para mim que precisei de toda aquela experiência para ser a auxiliadora de Derek. Aqueles anos não foram um desperdício; foram anos de preparo.

Se você quer tornar-se uma esposa de sucesso, deve encarar o fato de que o Altíssimo não mudou os seus padrões ou as suas intenções. Você tem de decidir em seu coração que quer ser aquilo que o Senhor a criou para ser. só então poderá começar a considerar como atingir isso. Você não começa procurando um parceiro; começa consigo mesma.

Até que se case, não há como você saber que tipo exato de auxiliadora precisará ser. A vocação e o temperamento do seu marido é que determinarão isso. Porém, normalmente, uma esposa pode começar a auxiliar o seu marido fazendo um lar para ele. Isso é verdade independente da vocação do marido ou de a mulher trabalhar fora ou não.

É geralmente a esposa que faz as compras, leva-as para casa, cozinha e serve os alimentos. Ela lava as roupas e mantém a casa limpa, sendo responsável por decorá-la apropriadamente. Durante os anos em que as crianças são pequenas, muitas de suas atividades estão centradas no lar. A mulher tem a responsabilidade perante Deus e seu marido de moldar os caráteres das pequenas vidas que lhe foram confiadas.

É de sua casa que o homem sai para o mundo, para ser bem-sucedido ou um fracassado, satisfeito ou frustrado. A esposa que cria uma atmosfera de amor, encorajamento, paz e estabilidade pode esperar compartilhar das bênçãos e recompensas do sucesso de seu marido.

Se o serviço de casa é interessante e desafiador ou estúpido e chato, isso é determinado pela sua atitude. Os eletrodomésticos modernos e os equipamentos de cozinha podem tanto “libertá-la” de casa ou desafiá-la a novos níveis de criatividade. Se você vai preparar sua atitude agora e ver o seu futuro lar como uma forma de expressar seu amor e sua gratidão a Deus e ao seu marido, você terá dado o primeiro passo para se tornar uma esposa feliz, bem-sucedida e satisfeita. As outras facetas do seu papel como auxiliadora serão desenvolvidas conforme você aprender a agir juntamente com seu marido, como um time.

A esposa que está seguindo sua própria carreira, ou que está trabalhando para ajudar no sustento da família, sempre se encontrará em um estado de tensão entre seu papel primário de auxiliadora e esse seu papel secundário. Balancear as duas funções é um desafio sem fim. O conselho mais importante que eu posso oferecer é que você enxergue claramente as suas prioridades e que faça tudo o que estiver ao seu alcance para manter o seu papel primário em primeiro lugar.

Em Provérbios 31.10-31, há um exemplo de mulher que abraçou a visão de ser uma auxiliadora. Aqui está uma figura feminina que gerencia os negócios familiares de maneira tão bem-sucedida que o seu marido tem a liberdade de tomar o seu assento na liderança da cidade. Ela compra e vende, estende mãos generosas aos pobres e fala com sabedoria. E seu marido tem plena confiança nela e nunca lhe falta coisa alguma (v. 11).

  1. Cultive seu relacionamento com o Senhor. O seu Pai celestial tem uma vontade para a sua vida que é boa, agradável e perfeita (Rm 12.2c). Você pode avançar mais rápido nesse plano escolhendo deliberadamente se aproximar de Deus e ouvir o que ele está lhe dizendo pessoalmente a cada dia. Se você ainda não tem um relacionamento rico com o Todo-Poderoso, precisa aprender a se aproximar dele na sua hora de meditação.

Eu quero enfatizar que não existe uma receita exata que funcione para todo mundo. Somos todos diferentes; cada um de nós se relaciona com Deus de acordo com a sua personalidade. No entanto, eu gostaria de compartilhar muito pessoalmente minha própria experiência durante o tempo que antecedeu o meu casamento com Derek. Talvez os meus exemplos sejam justamente aquilo de que você precisa para tomar a direção correta.

Estou assumindo que você já experimentou o novo nascimento e que já comprometeu completa e irrestritamente sua vida ao Senhor. Se ainda não deu esse primeiro passo vital e realmente quer preparar-se para o seu parceiro, sugiro que pare esta leitura por alguns instantes e, antes de segui-la adiante, volte até o capítulo 4, O portão.

Aqui estão sete sugestões específicas:

  1. Lembre-se de que relacionamentos precisam de tempo. Nós devemos estar dispostas a passar algum tempo com o Senhor, para adorá-Lo, ler a Sua palavra, orar, esperar nEle. Sem isso, não nos podemos desenvolver. Existem muitos “cristãos atrasados”, almas preciosas que vieram à nova vida com todos os recursos da liderança de Deus disponíveis a elas, mas que nunca se disciplinaram para tomar parte dessa riqueza.

Mantenha em mente que mulher nenhuma pode dar ao seu marido além do que ela tem dentro de si. A beleza e o potencial completo de uma mulher nunca estarão realizados se ela estiver subdesenvolvida ou não desenvolvida espiritualmente. Agora é hora de lançar uma base sólida na qual poderá construir durante a vida toda, sendo solteira ou casada.

  1. Dê para Deus o melhor do seu tempo. Para muitas de nós, isso significa bem cedo pela manhã, antes de enfrentarmos o mundo. Mulheres solteiras podem aprender a se focar em Jesus, nosso Noivo celestial. Uma vez que O virmos dessa maneira, não poderemos fazer nada menos do que tornar a expressão do nosso amor por ele nossa maior prioridade. Quase desde o dia em que eu encontrei Jesus, em 1970, fiz na minha rotina diária o propósito de não falar com ninguém antes que eu tivesse conversado com o Senhor. Ele me ajuda a me preparar para o dia. Ainda quando eu tinha de sair de casa para trabalhar às 7h30, levantava-me às 5h para não errar com o Senhor.
  2. Comece com ações de graça e louvor. Começo cada dia agradecendo a ele por me amar, pelo sangue de Jesus, pela beleza da criação, pelo privilégio de servi-Lo. Eu volto a minha face para ele, abro minha boca e canto. Ele diz:

Mostre-me seu rosto, deixe-me ouvir sua voz; pois a sua voz é suave e o seu rosto é lindo.      

Cantares 2.14b

O nosso relacionamento é muito pessoal. Não sou uma grande cantora, mas agrada ao Senhor meu canto para ele. Eu decoro músicas de fitas de áudio. Costumava carregar um pequeno hinário para o banheiro e decorar velhos hinos enquanto escovava meus dentes e me maquiava. Tenho um repertório variado, disponível para o mover do Espírito Santo.

  1. Leia a sua Bíblia antes de orar. Nós honramos a Deus permitindo que ele fale a nós antes que falemos com ele. Tenho-me beneficiado por manter marcadores em dois lugares, lendo o Novo Testamento pela manhã e o Antigo Testamento à noite. Durante um período, lia a cada dia uma parte dos livros históricos, uma dos salmos e dos profetas, e uma do Novo Testamento (para isso, eu precisava de três marcadores).
  2. Mantenha uma lista de oração, especialmente se você ora sozinha. Isso, pessoalmente, me ajudou a focar a minha mente e a me manter no alvo. Fiz uma lista simples de nomes e situações, agrupando-os por categorias – por exemplo, salvação, cura, direção, líderes espirituais – para segmentos específicos da igreja pelas nações. Um ponto importante: não dê todo o seu tempo de oração a pessoas com problemas. Ore também por aquelas que estão fazendo diferença para o Reino de Deus. Derek e eu confiamos nas orações diárias de outros no corpo de cristo; nós os abençoamos a cada dia em nossas orações pessoais diárias.

Quando eu orava sozinha, mantinha cadernos simples das Escrituras – que falavam comigo em ocasiões especiais – e de palavras proféticas do Senhor. Durante um dia mais triste ou nos longos meses em que fui uma semi-inválida, eles eram uma fonte de encorajamento constante. Outra coisa: não hesite em orar por você mesma. Não se afunde nos seus próprios problemas, mas peça a Deus que a ajude a superar as áreas problemáticas. Ele está pronto para ouvi-la e responder às suas orações, porque Ele quer fazer-nos conforme a imagem de Seu Filho.

  1. Não limite o Senhor à hora silenciosa. Eu me volto a Deus continuamente; sempre mantenho as linhas de comunicação abertas. Quando eu estava sozinha, tinha as fitas de áudio com as Escrituras ou com ensinamentos bíblicos sempre à mão. Assim, nunca estava só. De vez em quando, eu enchia minha mente com porções da Bíblia Sagrada ou lia algum material devocional. Aprendi especialmente a me comunicar com o Senhor quando minhas mãos estavam ocupadas, mas minha mente estava comparativamente desocupada – lavando louça, passando roupa, penteando os cabelos, dirigindo o carro. Todos esses hábitos estabelecidos em minha vida de solteira enriqueceram (e continuam enriquecendo) a minha vida de casada.
  2. Examine-se para ter a certeza de que Deus está em primeiro lugar. Deus odeia o morno. Assim, porque você é morno, não é frio nem quente, estou a ponto de vomitá-lo da minha boca (Ap 3.16). Alguém disse: “Se você alguma vez já esteve mais perto de Jesus do que está hoje, está caindo em pecado”. As pessoas caem em passos pequenos, quase imperceptíveis. Examine-se antes que isso aconteça com você. É uma estrada longa e rochosa, e poucos conseguem atravessá-la. Portanto, não perca o que você já conseguiu!
  1. Cultive o compromisso e a fidelidade. Você não pode começar a praticar o compromisso e a fidelidade no dia em que se casa. Se primeiramente não se doou completamente ao Senhor, nem a alguma pessoa ou alguma causa, você não estará preparada para se doar ao seu marido.

Se você tem um emprego, está comprometida com o seu empregador? Ou você é daqueles funcionários que contam as horas e procuram desculpas para um tempo de folga? Se vive com os seus pais, assume as responsabilidades pelas suas tarefas ou alguém sempre tem de lembrá-la delas? Você é leal para com a sua família? Quando faz uma promessa, mantém sua palavra ou procura uma desculpa para quebrá-la?

Você está comprometida com sua igreja ou com seu grupo de oração? É confiável para levar adiante projetos para os quais se voluntariou?

Leia a parábola do semeador em Mateus 13 e determine-se a ser o solo no qual a semente boa dará uma grande colheita.

  1. Cultive sua autoestima. Muitas mulheres se casam com o homem errado ou falham em seu matrimônio porque não têm um alto valor de si mesmas. Você é uma filha de Deus. Jesus a valorizou e amou tanto que Ele morreu por você! O Novo Testamento e os Salmos estão cheios de passagens que encorajam os crentes a se verem como Deus os vê. Gaste algum tempo memorizando-as, para que elas estejam instantaneamente disponíveis. Aqui estão algumas:

Mas todos nós, com cara descoberta, refletindo, como um espelho, a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória, na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.      

2 Coríntios 3.18 – ARC

Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade. E estais perfeitos nele, que é a cabeça de todo principado e potestade.   

Colossenses 2.9,10 – ARC

Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.

Filipenses 2.13 – ARC

Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.                         

Efésios 2.10 – ARC

A atividade principal de Satanás contra os crentes é a acusação. Uma outra é o desencorajamento. Nossa melhor resposta, assim como foi para Jesus, é a Palavra de Deus. Enquanto você lê e ora, o Espírito Santo pode mostrar-lhe áreas nas quais você precisa mudar ou melhorar. Não seja levada à condenação ou à pena de si mesma quando isso acontecer. Em vez disso, peça ao Senhor que a ajude, e exercite sua vontade própria para superar isso. Se precisa de libertação de maus espíritos, ou se há alguma maldição sobre a sua vida que nunca foi quebrada, procure aconselhamento espiritual. Aquele que o Filho libertou está livre de verdade!

Um resultado importante de desenvolver sua autoestima é que você será mais capaz de encorajar e apoiar seu marido. Assim, poderá ajudá-lo a atingir seu potencial. São raros os homens que podem desenvolver-se além das expectativas de suas esposas. A opinião que ela tem dele é vital para o seu sucesso.

A esposa que enxerga todo o potencial de seu marido pode encorajá-lo, orar por ele e ter a alegria de ver Deus desenvolvê-lo em sua plenitude.

  1. Esteja disposta a aprender. Uma outra olhada na mulher de Provérbios 31 deve encorajar você a se desenvolver em quantas áreas puder. Se ainda está na escola (no segundo grau ou na faculdade), separe tempo para aptidões práticas: costura, cozinha e nutrição, cuidados com crianças, gerenciamento do lar, decoração doméstica, arranjos de flores, artesanatos, bordados. Deixe o Espírito Santo guiá-la em áreas especiais: dança, música, fotografia, cerâmica, marcenaria. Ele sabe exatamente o que você precisará ser para auxiliar seu marido (você pode até acabar encontrando seu futuro esposo em uma dessas classes!). Não subestime o valor dos esportes e das atividades de condicionamento físico. Se você já está trabalhando e nunca teve a oportunidade de adquirir essas aptidões práticas, faça disso uma prioridade. Verifique o centro de educação de adultos mais próximo de você, encontre uma dona de casa ocupada que tenha interesse em fazer de você uma aprendiz ou ajudante durante uma ou duas noites na semana, e utilize sua iniciativa! Se procrastinar, você mesmo pode estar sendo o empecilho para o encontro com seu parceiro. Deus quer que esteja preparada!

Considerando que muito da sua responsabilidade se dará no cuidado com seus filhos, é necessário aprender o máximo que puder com antecedência. Muitas jovens têm a oportunidade de serem babás, mas alguns cursos sobre o desenvolvimento da primeira infância e até mesmo sobre psicologia adolescente irão complementar essas habilidades práticas.

Seja diligente em evitar ocupações passivas que deixam você vazia e com seus sentidos entorpecidos, como a televisão. Você é uma bela criação com a vida de Deus dentro de si. Nunca poderá recuperar um dia perdido, ou uma hora perdida. Certamente você deve relaxar, mas faça isso de modo a estimular seu desenvolvimento. Use seu tempo de forma sábia agora. Conforme suas responsabilidades forem aumentando, seu tempo livre diminuirá. Agora é a hora de investir seu tempo em atividades que trarão dividendos para o resto da sua vida, sendo solteira ou casada.

  1. Esteja disposta a servir. Não há maneira melhor de uma mulher expressar seu amor por seu marido do que o servindo. O modo como a esposa o serve dependerá da personalidade dele e de sua carreira, mas uma companheira amorosa estudará o seu marido e aprenderá a antecipar as suas necessidades antes mesmo que ele peça. Manter o seu lar como uma expressão do seu amor pelo seu marido e como um serviço a ele afastará o tédio.

Como você pode preparar-se de antemão para servir o seu marido? Servindo outros com um coração alegre! Derek e eu temos sido abençoados através dos anos no nosso casamento por uma sucessão de jovens que nos têm servido em nossa casa. Presenciei o seu desabrochar enquanto sua confiança em suas próprias habilidades aumentavam. As palavras de Jesus em Lucas 16.10-12 são muito apropriadas para mulheres solteiras. Se você estiver disposta a servir os outros, ser fiel nas pequenas coisas e sobre a propriedade de uma outra pessoa, Deus irá, no seu devido tempo, dar-lhe o seu próprio lar.

Não se limite às áreas óbvias de serviço – visitar os doentes e ser voluntário em algum hospital ou na igreja. Essas são importantes, mas procure também por maneiras de melhorar suas qualidades ao mesmo tempo.

Peça ao Senhor que lhe mostre quais qualidades irão prepará-la para ser a auxiliar de seu marido. Elas certamente não estarão limitadas às atividades domésticas. Uma das esposas mais felizes que conheço ficou radiante quando pôde tornar-se a contadora do seu marido na época em que ele abriu o seu próprio negócio, porque ela já possuía o treinamento necessário. Uma outra, esposa de pastor, desenha e costura as próprias roupas e as de suas filhas. Com seus dedos hábeis, pode copiar ideias que vê em lojas caras de roupas de marca. Seu marido colhe os elogios por sua bela casa e sua linda família, abençoando-as em retribuição.

Há alguns anos, Derek e eu assumimos a construção de uma casa em Jerusalém. Temos uma vida ministerial muito ativa e ocupada, e me desgastei com tempo e energia necessários para planejar, comprar e coordenar a mobília de uma propriedade a mais de nove mil quilômetros de distância. Tinha adquirido as aptidões necessárias anos antes, mas eu as considerava menos importantes do que algumas outras coisas. Minha atitude mudou por causa de uma simples frase de Derek: “Talvez isso seja parte de sua preparação para a eternidade; talvez o Senhor queira que você mobílie uma galáxia na eternidade!”. Agora, enquanto aproveitamos nossa casa, agradeço continuamente a Deus por eu ter tido o privilégio de torná-la um santuário bonito e pacífico onde podemos orar e escrever. Quando você começa a ver o seu próprio serviço como um preparo para a eternidade, toda a sua perspectiva muda!

Na vida diária, pratique tratar os outros como você gosta de ser tratada. Muito da arte de servir resume-se apenas às velhas boas-maneiras – ser atencioso com os outros. Alguns dos jovens mais amorosos que conheci foram aqueles que receberam treinamento para serem garçons e garçonetes.

Posso dizer honestamente que a tarefa que mais me satisfaz completamente é servir o Derek. Mesmo antes de nos casarmos, comecei a procurar maneiras de tirar alguns dos fardos das costas dele. Desde o nosso casamento, aprendi a assumir a responsabilidade por todos os detalhes práticos da vida diária. Tento manter a vida menos complicada possível para ele, seja em casa mesmo ou nas viagens ministeriais. Quando estamos viajando, carrego em minha mala uma grande variedade de objetos e parafernália que façam Derek ficar o mais confortável possível em qualquer situação.

Nós ainda damos risadas sempre que nos lembramos de um incidente ocorrido há alguns anos no aeroporto de Londres. Estávamos dirigindo-nos para Belfast, Irlanda, e uma vistoria foi feita em toda a nossa bagagem. O segurança balançou a cabeça surpreso quando viu o meu apoio de porta (tivemos algumas experiências nas quais uma criança filha dos donos da casa invadiu o nosso quarto sem bater antes na porta) e minha tampa de ralo de banheira (pelo menos um em cada quatro hotéis tem uma tampa de ralo ruim).

Quando o segurança se deparou com a minha chaleira com sua tampa, ele ficou mais e mais interessado em nós. Eu lhe expliquei que, fora do Reino Unido, muitos hotéis não forneciam uma chaleira em seus quartos, e eu sempre carregava uma para que pudesse fornecer um chá logo cedo pela manhã ao meu marido.

Finalmente, o segurança abriu pequenas bolsas de lã que continham frutas secas e nozes e perguntou: “Por que a Senhora carrega isso?”. Eu expliquei que, às vezes, não há serviço de quarto em alguns hotéis, e eu sempre tento ter algo em mãos caso meu marido esteja com fome. Ele fechou a minha mala, olhou para mim e disse: “Você é a senhora melhor preparada que eu já vi!”.

Eu me esforço para ser diligente em fazer para Derek as coisas que ninguém mais pode fazer. O resto eu delego. Se ficar bastante ocupada com muitos detalhes, posso não ser flexível o suficiente para estar disponível para meu marido sempre que ele precisar. Uma das minhas principais responsabilidades é protegê-lo de interrupções desnecessárias e de pessoas que fazem exigências inadequadas de seu tempo.

  1. Esteja disposta a se ajustar às prioridades de seu marido. A Bíblia fala: Pois era assim que também costumavam adornar-se as santas mulheres do passado, que colocavam sua esperança em Deus. Elas se sujeitavam cada uma a seu marido (1 Pe 3.5). É o dever da mulher ser flexível, pronta a se adaptar aos desejos de seu marido, porque ele é o cabeça (1 Co 11.3). Ele dita o padrão pelo qual a vida deles deverá fluir em conjunto. A esposa deve ser a rainha do lar, mas o marido é o rei!

Admiro Rebeca, que deixou sua casa, sua família e cultura para seguir um futuro desconhecido a fim de se casar com um homem que ela ainda não conhecia. Ela demonstrou fé e adaptabilidade. Também admiro Sara, que deixou a segurança de Ur para viajar com seu esposo durante a maior parte de sua vida. Dar à luz um filho aos 90 anos deve ter exigido uma grande mudança em seu estilo de vida!

Ter flexibilidade é necessário não só para grandes mudanças, mas também nas pequenas coisas do dia a dia. Eu sempre fui uma pessoa bem-disposta de manhã, mas Derek tem mais ânimo à noite. No entanto, pela graça divina, mudei de forma que nós dois podemos manter os mesmos horários. Eu também aprendi com ele a tirar uma soneca de tarde; assim, temos de fato dois dias em cada dia.

No meu caso, temos três estilos de vida: um em nossa casa em Jerusalém, onde levamos uma vida tranquila, passando a maior parte do tempo em intercessão e escrevendo; um na Flórida, onde estamos envolvidos com as diversas atividades do Derek Prince Ministries e com a igreja na qual Derek é um ancião; e um outro quando viajamos durante vários meses por ano por causa do ministério. Eu agradeço a Deus todos os dias que eu tenha aprendido a ser flexível antes de me casar com Derek! Teria sido muito tarde se eu tivesse esperado mais tempo para aprender.

Tenho visto algumas jovens mudando seus cabelos e estilos de roupa, a maneira como cozinham, a forma como se divertem, conforme elas se ajustam aos desejos de seus maridos. Agradar ao seu marido trará a você muito mais bênçãos do que agradar a si mesma.

  1. Aprenda a orar e a interceder pelos outros.

Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda oração e súplica; tendo isso em mente, estejam atentos e perseverem na oração por todos os santos. Orem também por mim, para que, quando eu falar, seja-me dada a mensagem a fim de que, destemidamente, torne conhecido o mistério do evangelho.     

Efésios 6.18,19

Deus está procurando por intercessores. Enquanto você passa tempo com o Senhor diariamente, peça a ele que lhe mostre o que está em Seu coração para que você ore sobre isso. Conforme aprender a interceder, não haverá falta de assunto. Deus trará pessoas e situações para a sua mente – e essas pessoas pedirão por suas orações.

Existem dois benefícios secundários para mulheres solteiras que são intercessoras. Primeiro, isso faz com que parem de pensar nelas mesmas, nos seus problemas e no fato de estarem solteiras (se isso constituir um problema para elas). Segundo, prepara-as para interceder por seus maridos. Duas jovens que eu conheço, cujos maridos eram bons, mas não eram homens extraordinários, começaram a orar e a interceder por seus esposos duas ou três horas por dia. Dois anos depois, os dois homens eram extremamente bem-sucedidos, prosperando espiritual e profissionalmente. Muito do sucesso de seu marido dependerá da sua habilidade de intercessão.

Peça a Deus que aproxime você de alguma outra jovem solteira que tenha uma mente parecida com a sua para orar. Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus (Mt 18.19 – ARC). Aprender a orar com uma companheira irá prepará-la para orar em parceria com seu marido.

Eu tenho uma dívida de gratidão imensa para com duas irmãs dinamarquesas em Jerusalém que intercediam juntas em uma harmonia maravilhosa. Um dia, enquanto me visitavam quando eu ainda estava semi-inválida, elas oraram espontaneamente para que Deus me desse um companheiro de oração. Pouco mais de um ano depois, eu estava casada com Derek. A oração delas foi respondida de um modo que nenhuma de nós esperava!

  1. Aprenda a cuidar adequadamente do seu corpo. Muitas jovens não tomam cuidado com o seu corpo. A menos que tenham tido alguma doença séria, elas têm força suficiente para atender às demandas da vida. Eu tinha 32 anos quando fui aconselhada pela minha sogra: “Você deve aprender a conservar a sua força, pois não a terá para sempre”. Dei uma risada, afinal, eu era muito forte. Seis anos depois, desejei ter lhe dado ouvidos. Ao passar de cada década, torna-se cada vez mais difícil restaurar a força de uma pessoa. O Senhor tem feito vários milagres em minha vida desde 1968, mas ainda tenho de ser muito atenciosa com a minha alimentação e com exercícios para atender às demandas do meu chamado em Deus.

Certa vez, há mais de 20 anos, o Altíssimo falou com Derek: “Se você deseja completar o ministério que tenho para a sua vida, precisará de um corpo forte e saudável. Porém, você está ganhando muito peso”. Não é todo mundo que recebe uma orientação tão pessoal, mas ela não é menos direcionada a mim ou a você. Precisamos de corpos fortes e saudáveis para que se complete o plano divino em nós.

Hoje em dia, sabemos que não é sinal de amor dar doces e sobremesas em excesso – ou ainda grandes bifes suculentos – para o marido e os filhos. Nos últimos 15 anos, tem havido um grande movimento em direção às comidas naturais e ao hábito de evitar açúcar, farinha branca, carne vermelha e gordura. Muitos homens de meia-idade e várias mulheres que sofreram ataque cardíaco ou grandes problemas cardiovasculares estão encontrando ajuda na dieta e nos exercícios.

Pessoas mais jovens podem beneficiar-se de tudo o que foi aprendido e assim evitar os erros e as doenças das gerações anteriores. O American Institute for Cancer Research (instituto Americano para a Pesquisa do câncer) relata que o câncer pode geralmente ser prevenindo por meio de dieta adequada e do uso de certas vitaminas e minerais.

Alimentar a família e desenvolver bons hábitos alimentares é a responsabilidade da esposa. Quanto mais você puder aprender antes de se casar, e quanto mais receitas saborosas tiver conseguido aperfeiçoar, mais pronta estará para manter seu marido e seus filhos bem e fortes.

Agora é também o tempo de desenvolver o seu corpo por meio de exercícios físicos e esportes. Uma das melhores formas de superar o tédio e a frustração é a atividade física. Mais tarde, você descobrirá que praticar esportes juntos é uma das maneiras mais satisfatórias de um marido e uma esposa relaxarem mutuamente. Prepare-se agora desenvolvendo uma variedade de habilidades nos esportes: nadando, esquiando, praticando vela, mergulhando, correndo, jogando tênis.

Na nossa idade, Derek e eu achamos que andar e fazer trilhas são nossas melhores atividades físicas. Andar de mãos dadas como fazemos é um verdadeiro segredo para mantermos a harmonia, tanto física como espiritual. Andarão dois juntos, se não estiverem de acordo? (Am 3.3 – ARC).

Existem muitos bons livros sobre nutrição e exercício, mas vou mencionar apenas dois: Aerobics for women [Exercícios aeróbicos para mulheres], de Betty Cooper, e The Pritikin program for diet and exercise [O programa de Pritikin de dieta e exercícios], de Nathan Pritikin.

E um benefício extra: fisicamente em forma e alimentadas adequadamente, mulheres jovens têm gravidez e trabalho de parto mais fáceis, além de bebês mais saudáveis.

  1. Observe o comportamento da mulher em casamentos exemplares. Uma das minhas primeiras descobertas como uma nova crente foi que certas mulheres cristãs tinham uma atitude para com seus maridos diferente de tudo aquilo que eu já tinha visto antes. Estava impressionada e desafiada pela sua feminilidade e sua devoção aos seus esposos. Elas pareciam inteiramente satisfeitas nos seus papéis e sentiam-se realizadas com o modo de vida por elas adotado.

Ainda que, naquela época, eu nem sonhasse que me casaria novamente, não conseguia evitar reparar em seu comportamento. Percebi, então, que precisava das mesmas qualidades que eu via nelas a fim de me preparar para Jesus, meu Noivo.

Olhe em volta para as mulheres casadas que você conhece. Peça ao Espírito Santo que lhe mostre os atributos adequados para você (e as coisas que deve evitar!). Não tente ser a fotocópia de ninguém. Se tem uma personalidade dinâmica, pode adquirir um espírito manso e quieto sem se anular. Algumas mulheres naturalmente quietas são apenas estúpidas – elas podem ser amargamente quietas e de língua afiada. Um espírito manso e quieto é uma atitude.

Mantenha em mente também que você um dia pode ser o modelo de alguém, se for diligente no seu preparo e continuar a se desenvolver depois do casamento. Você deve ser capaz de dizer: Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo (1 Co 11.1 – ARA).

  1. Confie em Deus. Esteja disposta a esperar. Derek já falou sobre isso no capítulo 6 – Oito Orientações para Seguir –, mas eu menciono novamente porque a confiança é um dos traços particularmente femininos listados no início deste capítulo. Deus ama você. O SENHOR dará graça e glória; não negará bem algum aos que andam na retidão (Sl 84.11 – ARC). Desde que você atenda às Suas condições, ele cuidará de você sendo solteira ou casada.

Frequentemente, as mulheres se casam porque acham que nunca mais terão outra chance. Então, descobrem que era melhor ter ficado solteira do que estar casada com o homem errado. A vida delas se tornou um naufrágio – e geralmente a de seus filhos e netos também.

Eu conheço mulheres, por outro lado, que encontraram a realização na vida pessoal e profissional até que Deus as fizesse encontrar seus pares perfeitos. Uma querida amiga tinha 39 anos quando se casou; eu a conheci quando ela estava com 69, uma esposa perfeita para o seu marido. Outra, divorciada, esteve sozinha por 21 anos; então, aos 58, ela conheceu um viúvo. Raramente vi uma combinação mais perfeita! Cada uma dessas mulheres teria perdido o melhor de Deus se tivesse casado com o cônjuge errado ou se acomodado totalmente na vida de solteira. O Altíssimo manteve sua mão sobre elas porque confiavam nele.

  1. Defina seus alvos; estabeleça suas prioridades. Seus alvos e suas prioridades não serão exatamente os mesmos que os meus. Deus estava preparando-me para me casar com Derek. Ele pode estar preparando você para ser a perfeita auxiliadora de alguém um pouco diferente. Você deve definir os seus alvos pessoais, mas, independente dos seus objetivos, os mesmos princípios se aplicam.

Volte para a página onde estão listadas as características de uma auxiliadora; então, revise os pontos acima, de 1 a 11. Peça que o Senhor a ajude a encontrar aquelas que são apropriadas para você, as áreas em que está deixando a desejar ou os traços que nunca antes tenha considerado. Faça uma lista, primeiro, desses alvos a longo prazo.

A partir dessa lista, escolha vários alvos a curto prazo que possa atingir de maneira razoável nos próximos três meses, seis meses ou no próximo ano. Seja realista e considere suas habilidades atuais. Não se proponha a participar de uma maratona na próxima semana se nunca correu mais do que da geladeira à TV. Considere suas responsabilidades atuais – seus estudos ou o seu trabalho, o pai ou a mãe idosos que estão sob sua responsabilidade, ou os filhos de um casamento anterior. Se você esteve doente ou negligenciou sua saúde e sua nutrição, deve dar prioridade ao cuidado do seu corpo.

Depois de definir seus alvos, você pode estabelecer as prioridades que irão levá-la a seus alvos. Não tente fazer tudo de uma vez. Por outro lado, o Espírito Santo pode levá-la a trabalhar em mais de uma área ao mesmo tempo. Algo que pode auxiliar é manter um registro de como você usa o seu tempo. Seja honesta. Então, revise-o e decida o que é mais importante (1, 2, 3 etc.). Comece a alinhar o uso do seu tempo com o grau de importância de cada atividade. Coloque seus novos objetivos nos seus locais apropriados. Conforme você mudar de prioridades, sua vida começará a mudar.

Quando fiz isso há alguns anos, dois dos primeiros itens a saírem da minha lista foram os bate-papos (ainda que fossem sobre coisas espirituais) e as sessões de aconselhamento infrutíferas. Eu geralmente passava horas dando conselhos a pessoas que nunca atingiram as condições para o crescimento espiritual.

Nós somos responsáveis perante Deus pelo modo como usamos o nosso tempo e por toda palavra desnecessária que for falada. Eu não quero estar diante do Pai e ouvir dEle: “Você poderia ter feito melhor!”.

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (0) (média: 0,00 de 5)
Loading...Loading...

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *