B-do-verao-2018_banner

Verdadeiramente livres

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018 | 500 acessos | Deixe seu comentário!

Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente, sereis livres. (Jo 8.36)

O único modo de você ficar livre de todo envolvimento maligno é ser liberto pelo Filho de Deus – a Palavra. Por outro lado, se a obra não for feita pela fé em Jesus, não há como ter certeza de que você jamais voltará a ser dominado pelo sofrimento do qual já julgava estar livre. No entanto, quando Cristo coloca alguém em liberdade, Ele fecha a porta para que aquele mal não volte nunca mais. Se você já foi curado e os sintomas voltaram, não aceite essa situação, mas repreenda-a, em o Nome de Jesus.

É linda a obra que os expoentes da Medicina conseguem fazer, mas isso não significa que o mal que curaram não voltará, pois a causa ainda não foi destruída. No entanto, quando a sua fé faz com que o poder divino realize a sua libertação, em hipótese alguma, acredite que aquele mal possa voltar. Segundo Jesus, o demônio retorna para ver se a casa está vazia, varrida e ornamentada e, então, traz consigo outros sete espíritos piores do que ele (Lc 11.24-26).

A pessoa que deixa as drogas e a vida do crime e dos erros, por exemplo, influenciada por um conselho humano ou por decisão pessoal, pode voltar àquela prática, mas quem é liberto pelo Salvador está livre para sempre. Portanto, é preciso se regozijar com a liberação efetuada pelo poder divino e, ao mesmo tempo, vigiar para que o mentiroso não retorne com outros males, fazendo a pessoa acreditar que a obra não foi completa. A libertação é real!

Os libertos por Cristo devem ficar conscientes de que o inimigo usará de suas mentiras para prendê-los novamente; portanto, se você sentir a mesma dor, os mesmos sintomas ou os desejos de antes, confesse que a porta que Jesus fechou ninguém abrirá, repreenda o demônio que quer enganá-lo e fique 100% certo de que não é o mal que foi expulso que está voltando (Ap 3.7). Não seja mais o endereço das obras das trevas. Permaneça firme na liberdade que Cristo lhe deu.

Ao condicionar a libertação (se, pois, o Filho vos libertar), o Senhor revela que alguns – curados por outros meios, até mesmo por sugestão religiosa – podem ter seus males de volta. Porém, sendo liberto por Ele, o mal não voltará. Quando Deus opera, é impossível que alguém sofra novamente do mesmo mal. Mais uma vez: se você foi curado pela fé em Jesus, Ele fez a obra para sempre, e a possibilidade de o mal retornar é zero, a menos que você permita que isso aconteça ou renuncie à sua cura.

A prova da operação do Senhor é que você ficou livre verdadeiramente e não precisa ficar o tempo todo enganando outras pessoas ou a si mesmo, dizendo que não aceita a volta do mal, pois ele está insistindo em retornar. Ora, quem foi realmente liberto precisa acreditar em Deus e ignorar as investidas do diabo. Se o maligno lhe disser que o fará sofrer tudo de novo, ria dele; afinal, os libertos por Jesus saíram do reino do sofrimento e da dor (Cl 1.13).

A prova de que você ficou completamente livre não é a ausência de sintomas, e sim a fé que habitou o seu coração. Por isso, como os dons de Deus são irrevogáveis, você nunca terá de desconfiar que os perdeu; basta reavivá-los e, assim, não mais tropeçará (Rm 11.29 – ARA). Aquele que foi abençoado pelo Senhor permanecerá assim para sempre. Creia agora e viva livre de fato.

* Trecho do livro Bênçãos do Verão 2017/2018, do Missionário R. R. Soares 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (0) (média: 0,00 de 5)
Loading...Loading...

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *